Bem vindo
Notice: Undefined index: usuarioNome in /home/omunici/public_html/view/topo.php on line 39

Sair


Esqueci minha senha






Região :: 2017-04-23 -09:00:00

Prefeito de Pinhal trabalha para aumentar receita da cidade


O prefeito de Espírito Santo do Pinhal, Sergio Bianchi, eleito em 2016 com 53,44% dos votos válidos (12.436), tenta alternativas para aumentar a receita do município, que não cresce há cinco anos e, atualmente, é igual a despesa.
Um dos mais novos prefeitos da região, senão o mais novo, Sergio Bianchi, de 36 anos, recebeu a reportagem do O MUNICIPIO em seu gabinete na tarde da última segunda-feira (17).
E o primeiro assunto abordado pelo prefeito foi a realidade econômica em que recebeu a Prefeitura de Pinhal. Segundo ele, o déficit financeiro, referente a despesas da gestão anterior não empenhadas e férias atrasadas de professores, era de R$ 3,7 milhões. 
E neste momento Sergio Bianchi revelou um quadro preocupante: a receita e a despesa de Pinhal praticamente são iguais, sendo que a receita permaneceu a mesma nos últimos cinco anos. Com isso, os recursos para investimentos são escassos e os cofres públicos quase registram prejuízos.
Em 2011, por exemplo, a receita de Pinhal era de 99 milhões e a despesa de R$ 59 milhões. Já em 2016, a receita permaneceu em cerca de R$ 100 milhões, porém as despesas aumentaram bastante, cerca de R$ 94 milhões.
 Portanto, Bianchi sinaliza que um dos seus principais objetivos é aumentar a receita da Prefeitura e para isso planeja uma série de ações. “Precisamos criar receita revendo o código tributário, que é de 2003. Queremos oferecer incentivos para quem pagar o IPTU antes. É ter eficiência na gestão em arrecadação dos tributos”, explica.
Paralelamente a isso, o prefeito já vem fazendo uma série de cortes na Prefeitura em busca de também reduzir as despesas e trazer um equilíbrio maior ao cofre municipal. Das 17 diretorias que existiam, Bianchi reduziu para 13 e avisa que ainda pretende diminuir mais. 
Diversos cargos de confiança também foram cortados e em Pinhal diretores não usam celulares ou carros públicos. “Estamos reduzindo em tudo. O Carnaval que era mais de R$ 300 mil ficou menos de R$ 30. Estamos cortando na carne para poder honrar com os compromissos, priorizando sempre o pagamento dos funcionários”.
 
Desenvolvimento 
Outro projeto do prefeito Bianchi é incentivar o desenvolvimento da cidade e para isso vai criar o Instituto Desenvolve Pinhal. Além disso, ele conta que está em busca de regularizar os distritos industriais do município. “Nosso foco principal é apoiar quem está aqui, apoiar o empresário local que precisa ampliar e por isso estamos criando o Instituto”.
 
Turismo
O turismo é outra fonte de receita que Bianchi pretende explorar. De acordo com ele, o Secretário Estadual de Turismo, Laércio Benko, esteve no município na última semana e sinalizou que Pinhal vai ser uma das primeiras cidades a se tornar de ‘interesse turístico’. 
Com isso, Pinhal passa a receber cerca de R$ 500 mil por ano. “Estamos apostando muito junto com o Contur para que a gente possa mostrar para as pessoas tudo isso que tem de bom em Pinhal. O turismo rural, a questão dos casarões, a história toda do café”.
Para se ter uma ideia da importância de Pinhal no cenário cafeeiro, Bianchi revela que 52% das máquinas voltadas para a cultura do café no Brasil são produzidas em Pinhal. 
 
Saúde
Junto com o desenvolvimento, a saúde terá prioridade na gestão do prefeito Bianchi. Seu vice, José Antonio Vergueiro Costa, que é médico e também participou da entrevista, explica que o foco é reestruturar a rede básica de saúde. “Nós contratamos três médicos para a saúde da família, muitíssimo bons. Assim temos hoje nove médicos de confiança, que estão vestindo a camisa, cumprindo horário e dando atendimento a população”, garante o vive José Antonio.
Uma revelação feita ao O MUNICIPIO é que a Santa Casa de Pinhal, que segundo José Antonio está sem dívidas e totalmente estruturada, terá em breve 10 leitos de UTI. “Nosso hospital está todo reformado, centro cirúrgico novo e estamos em construção da UTI”.
O investimento total na construção da UTI e compra dos equipamentos será de cerca de R$ 2,5 milhões. Mas, para viabilizar o funcionamento desta UTI José Antonio já prevê a necessidade de regionalizar o atendimento da Santa Casa de Pinhal.
 
Regio