Bem vindo
Notice: Undefined index: usuarioNome in /home/omunici/public_html/view/topo.php on line 39

Sair


Esqueci minha senha






Região :: 2016-07-01 -15:19:00

PF realiza busca em Vargem Grande do Sul em casa de doleiro ligado a Cunha

Lúcio Bolonha Funaro foi detido durante a Operação Sépsis, nova fase da Lava Jato

Da Redação


Funaro foi detido pela PF em São Paulo. (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

 

O doleiro Lúcio Bolonha Funaro foi preso pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Sépsis, em nova fase da Lava Jato, na manhã desta sexta-feira (1º), em São Paulo.

De acordo com delatores da Lava Jato, Lúcio, que tem casa e familiares em Vargem Grande do Sul, é amigo e está ligado ao presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A PF teve, inclusive, na casa do doleiro em Vargem Grande nesta sexta realizando diligências.

A ação teve origem por meio das delações premiadas do ex-vice-presidente da Caixa, Fábio Cleto, e a do ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas, Nelson Mello.

Segundo a Revista ISTO É, Nelson Mello teria afirmado, em seu depoimento junto aos procuradores, que pagou R$ 30 milhões a dois lobistas com circulação no Congresso para efetuar os repasses e que Funaro seria um dos responsáveis de distribuir o dinheiro entre os senadores, incluindo o presidente do Congresso, Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Eduardo Braga (AM), todos do PMDB.

Ao todo, a operação cumpriu 19 mandados, todos autorizados pelo ministro Teori Zavascki - que é relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) - de busca e apreensão e um de prisão preventiva nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e também no Distrito Federal.

A defesa de Funaro ainda não fez nenhuma declaração sobre o caso à imprensa. 

Regio