Bem vindo
Notice: Undefined index: usuarioNome in /home/omunici/public_html/view/topo.php on line 39

Sair


Esqueci minha senha






Saúde :: 2016-01-05 -13:20:00

Nutricionista aponta sete ingredientes benéficos à saúde

Quem se excedeu à mesa neste período de festas pode utilizar o suco detox para desintoxicar o fígado

Por Daniela Prado


Nesta época de Natal e Reveillon, não tem como negar – todo mundo cai em tentação e come mesmo, sem pensar nos quilos a mais que virão por consequência.

Por outro lado, não é só na balança que as calorias da ceia vão pesar, mas no organismo em si, que se vê na necessidade de passar pela chamada desintoxicação alimentar.

Para os que pensam que é preciso fechar a boca e se privar destes alimentos a partir de então, a nutricionista Caroline Ferreira acalma que, com o uso do suco detox, a prática de exercícios aeróbicos, uma alimentação mais equilibrada e muita água e chá, tudo se normaliza. “O suco detox, principalmente o à base de couve, auxilia na desintoxicação do fígado e tem poder antioxidante”, aponta Caroline.

Ela também enfatiza que o suco detox é um aliado nestas épocas pós festas e, como nutricionista, o recomenda a todos.

SUCO DETOX

O nome “detox” vemde desintoxicação e combina diversos ingredientes, com a  ideia de melhorar o funcionamento do organismo, a fim de eliminar todas as substâncias que não fazem bem, como excesso de sódio, por exemplo.

O frango grelhado, cuidadosamente escolhido em detrimento do empanado durante o almoço, é cheio de hormônios e antibióticos, e os ingredientes do suco têm propriedades para amenizar e/ou tirar isso do corpo.

OUTROS INGREDIENTES

Nosso organismo produz substâncias “tóxicas” que, acumuladas, contribuem para o surgimento de várias doenças. “Isso pode acontecer devido a deficiências nutricionais ou distúrbios genéticos, e aumenta os riscos de doenças cardiovasculares e demências, mas uma dieta rica e balanceada ajuda a controlar os efeitos nocivos do excesso desses aminoácidos”, pondera Caroline.

Segundo a nutricionista, há alguns alimentos que podem auxiliar na eliminação dessas substâncias e ainda estimulam o aumento da imunidade.

Vegetais verde-escuros são um dos exemplos que ela cita. “Aqui está um dos principais benefícios do suco verde, pois os vegetais verde-escuros têm nutrientes, como os compostos sulfídricos, que auxiliam na desintoxicação hepática, ou seja, ajudam a proteger o fígado das toxinas que circulam no sangue”, destaca a nutricionista.

Alimentos como o brócolis, a couve e o espinafre, de acordo com Caroline, têm pouquíssimas calorias e são fontes de ferro e fibras.

Outro alimento do bem, pelo que ela nos conta, é o molho de tomate que, assim como o morango e a melancia, contém licopeno, cuja ação antioxidante ajuda a diminuir a produção de radicais livres. “O tomate é recomendado na prevenção, mas quando se fala em alguns tipos de câncer, como o de próstata, o alimento deve ser consumido diariamente, inclusive como aliado no tratamento”, salienta.

Mas a nutricionista alerta que, durante o preparo, é fundamental cozinhar o tomate e adicionar uma gordura monoinsaturada, como o azeite. “O licopeno é extraído do tomate e fica retido no óleo; por isso, os molhos, em especial os caseiros, concentram mais licopeno que a fruta em si”, argumenta.

Já o alho favorece o sistema imunológico, sendo um antibiótico natural e quem sofre de infecções recorrentes, como a candidíase de repetição, pode se beneficiar de seus efeitos. “A maçã pode atuar como coadjuvante em tratamentos de controle do colesterol, por exemplo, mas é importante comer com a casca, pois é lá que se concentra a pectina, sustância com inúmeros benefícios, entre eles, o alívio da constipação intestinal”, diz Caroline.

E a aveia, que possui abundância de fibras, se ingerida diariamente, meia xícara pelo menos, prolonga a sensação de saciedade e regula o trânsito intestinal. “Diabéticos também podem se beneficiar do ingrediente, já que, na presença de fibras, a glicose do sangue é absorvida de maneira gradual, evitando picos de insulina”, Caroline revela, acrescentando quea aveia ajuda, ainda, no combate ao colesterol e na diminuição do risco de câncer do intestino.

Mas a nutricionista levanta a questão de que não existem alimentos milagrosos. “Não adianta a pessoa comertodos estes alimentos em um dia, achando que os benefícios são instantâneos; eles devem ser consumidos com frequência, associados a uma boa alimentação e hábitos saudáveis”, justifica.

E conclui que de nada adianta comer o molho de tomate numa lasanha de 4 queijos, enfim, que o grande segredo é ter o equilíbrio, além de beber muita água, em torno de 1,5 litro a 2litros/dia.

Sade