Bem vindo
Notice: Undefined index: usuarioNome in /home/omunici/public_html/view/topo.php on line 39

Sair


Esqueci minha senha






Geral :: 2015-12-07 -11:13:00

Intercambista do Rotary São João pilota o maior avião do mundo

Por Hediene Zara


Comandantes: Pablo Tess e Plínio Hess comandam o Airbus A-380

Uma carta emocionada de um pai orgulhoso ganhou a internet na última semana. O texto, assinado por Paulo Hess, conta a trajetória de seu filho, Plínio. Através do site Aero-in, que relata grandes feitos da aviação pelo mundo, Paulo externou sua alegria ao saber que Plínio chegara ao ápice, pilotando o novo Airbus A-380 da Emirates, o maior avião do mundo. O momento épico, passado entre São Paulo e Dubai, também tem um pouco de São João da Boa Vista, cidade de onde o jovem Plínio saiu, nos anos 80, para realizar um intercâmbio nos Estados Unidos, onde viu despertar sua vocação.

HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO

Nascido em Simão, também no Interior de São Paulo, em 1970, Plínio Hess é filho de Paulo e Carmen Seres Guarche Hess. Segundo sua família, desde pequeno, o garoto já se interessava em ser piloto.

Quando a família veio para São João da Boa Vista, a vocação ficou ainda mais latente. Aprovado em um processo de intercâmbio do Rotary local, Plínio seguiu para os Estados Unidos, tomando contato com o que havia de melhor na tecnologia da época. Retornou certo de sua carreira e matriculou-se no Aeroclube do Campo dos Amarais, em Campinas. Em 1989, Plínio era instrutor do Aeroclube de Mogi-Mirim.

“Seu pensamento estava na aviação graúda das grandes aéreas da época”, afirma o pai, na carta que viralizou na web. Plínio seguiu para a Varig, pilotou o Boeing 737 e o MD-11. Quando a empresa entrou em crise, o piloto seguiu para o exterior, trabalhando na Holanda e em Taiwan. Em sua transferência para a Ásia, deixou uma carta para a família: “A diferença entre os vencedores e os perdedores é que os vencedores veem na crise uma oportunidade de crescimento, enquanto os perdedores, uma explicação para o fracasso”, dizia o bilhete.

Entre suas idas e vindas, Plínio passou diversas vezes por Dubai, onde recebeu convite da empresa dos Emirados Árabes. Aprovado nos cursos, foi contratado como co-piloto dos modelos Airbus A-330 e A-340 e chegou à posição de comando em 2010. “Agora, Plínio sacramenta sua grande carreira sendo agraciado com a honra de participar do primeiro voo do A-380 para São Paulo, sendo-lhe atribuído o comando da aeronave na segunda etapa do voo de volta para Dubai”, informou Paulo.

Geral