Bem vindo
Notice: Undefined index: usuarioNome in /home/omunici/public_html/view/topo.php on line 39

Sair


Esqueci minha senha






Artigos :: 2016-04-06 -14:45:00

Mais um clássico manchado pela violência


(Foto: globoesporte.com)

 

E mais uma vez, neste último final de semana, fomos expectadores de mais cenas lamentáveis de violência no futebol. Pouco antes do clássico paulista, Palmeiras x Corinthians, no estádio do Pacaembu, as torcidas organizadas dos times, Mancha Verde e Camisa 12, após marcarem o ato pela internet, se encontraram na estação Brás, do metrô, e a vandalizaram.

Rojões disparados, vagões depredados com paus, pedras, barras de ferro. Mais cedo, em outro canto da cidade, em São Miguel Paulista, na Zona Leste, outro enfrentamento das organizadas resultou na morte de um pedestre, que nada tinha a ver com a confusão, por uma bala perdida. Nos últimos anos, mais de 300 pessoas perderam a vida, naquilo que deveria ser lazer, diversão, paixão pelo esporte e pelo time que torce, e não ponto de encontro para bandidos travestidos de torcedores, em estádios brasileiros.

A Inglaterra, até alguns anos atrás, sofria com as barbáries dos Hooligans, que eram um grupo extremamente violento que usavam justamente dessa violência para legitimar seu pensamento de superioridade desportiva em relação aos demais torcedores, tanto dos próprios torcedores de seus times, quanto rivais. Milhares de pessoas morreram em decorrência da ação desses grupos marginais.

Várias medidas foram tomadas pelo governo e pelos órgãos competentes pela segurança nos estádios ingleses, em sua maioria, fracassadas, entretanto, na temporada 2012-2013, veio o que os Hooligans não esperavam: Penas com banimento do futebol. Com esquema de segurança estratégico e reforçado, e com leis que realmente funcionam, os vândalos passaram a temer o cometimento de suas práticas, após a prisão e banimento do futebol por até dez anos, de 2456 torcedores.

Após tais medidas, que posteriormente foi adotado em grande parte da Europa, o resultado foi de redução drástica da violência envolvendo o futebol.

Se lá, até essa facção foi controlada e quase erradicada, por que no Brasil, não conseguimos controlar nossos vândalos? Será falta de vontade ou de competência? Por que aqui, tudo “vira Brasil”?

O futebol é um esporte e tem que ser, independente de amor a um determinado clube, encarado como tal, e não como guerra. Lugar de bandido é na cadeia, não em estádios.

Enquanto a impunidade reinar aqui e a educação for tratada com descaso, dificilmente alguma coisa mudará.