Bem vindo
Notice: Undefined index: usuarioNome in /home/omunici/public_html/view/topo.php on line 39

Sair


Esqueci minha senha






Artigos :: 2016-04-04 -11:23:00

Fim de um tabu


Talvez o Corinthians tenha tido a bola do jogo no pênalti de Lucca defendido por Fernando Prass.

Talvez a defesa tenha sido a dose de combustível a mais – que já estava alto – que faltava para a bola entrar para o Palmeiras.

Talvez o gol não teria saído caso Cuca não optasse pela entrada de Dudu.

O clássico de ontem foi cheio de “talvez”, mas a certeza é que, desde o primeiro minuto, era o Palmeiras quem merecia vencer.

Se impôs o tempo todo. Marcou em cima. Preencheu espaços. E, em pouco tempo de trabalho, o dedo de Cuca começa a aparecer em jogadas ensaiadas e velocidade no ataque.

O Palmeiras foi o Palmeiras que a torcida esperava no clássico. O Corinthians não foi o Corinthians esperado pela Fiel.

Não foi porque o Palmeiras não deixou que fosse. Jogou com raça, coração, vontade, amor à camisa e sangue nos olhos. Depois de ser execrado por comentários de torcedores rivais e até mesmo de jornalistas, o Verdão acordou e jogou como jamais jogou em 2015, ano do renascimento da esperança, e muito menos em 2016. O resultado foi o fim de um tabu de 21 anos sem vencer o maior rival no Pacaembu.

Há uma semana o clima era de velório, tensão, desconfiança e até medo de cair para a série A2 do Paulista.

Hoje, a vitória necessária contra o Rosario Central, na Argentina, não é mais tão impossível assim. E a classificação para a segunda fase da Libertadores já não é apenas um sonho, ela é também uma realidade que só depende do Palmeiras para acontecer.

Pra isso, é preciso jogar da mesma forma, se impor, se doar os 90 minutos e... ser Palmeiras.